Previous slide
Next slide
Previous slide
Next slide

Cemitério Municipal de Garopaba: 59,7% dos lotes são identificados, mas prazo do cadastramento foi prorrogado

Compartilhe esta notícia:

Previous slide
Next slide

O cadastramento dos jazigos do Cemitério Municipal de Garopaba foi prorrogado até o dia 30 de setembro. Anteriormente, o prazo iria até a última quarta-feira, 31 de agosto, mas, tendo em vista a falta de identificação de 40,3% dos lotes, o Executivo optou por estender o período, com novas diretrizes. “Percebemos que algumas pessoas não se cadastraram por não encontrarem a Certidão de Óbito e, depois de analisarmos como poderíamos ajudar, fizemos um Termo de Responsabilidade”, revela o vice-prefeito, Guto Chaves. 

O documento precisa ser reconhecido no cartório e pode ser retirado, gratuitamente,  na Central de Atendimento da Fénix, que fica anexa ao Cemitério Municipal, no Centro Histórico, de segunda a sexta-feira, das 8 às 12 horas e das 13h30 às 17 horas.  “A declaração tem valor legal e é um compromisso que o cidadão assume junto a nossa empresa e ao projeto do Governo de Garopaba”, afirma o gestor da Fénix, Jair Matos. Ressalta-se que os dados inscritos no Termo de Responsabilidade podem ser substituídos pelo declarante a qualquer momento, desde que apresente a Certidão de Óbito. 

Ao Executivo, a empresa Fénix também apresentou o relatório de identificação do Cemitério Municipal. Em três meses, dos 875 lotes cartografados no mapa geográfico, 522 foram cadastrados e 647 jazigos identificados. Os números mostram que 59,7% da população tem consciência da superlotação do espaço fúnebre, e anseia o melhor para a cidade. “Hoje só se tem espaço para novos sepultamentos graças ao Cemitério Vertical, em que é feito todo o serviço de forma gratuita. Queremos que todo o local seja gerenciado de uma forma eficiente, e que todos possam visitar os entes queridos”, conclui o prefeito Junior Abreu. 

E se eu não me cadastrar? 

As sepulturas que não forem identificadas poderão ser removidas e os restos mortais exumados e trasladados para o ossuário localizado no Cemitério Vertical, desde que o sepultamento seja superior há cinco anos. Todo o processo de exumação será documentado e registrado em cadastro administrativo próprio, para que haja a identificação da sepultura de origem e de destino dos restos mortais. “Não queremos tomar medidas extremas. Contamos com o bom senso da população”, completa o procurador-geral do Município, Henrique Telles. 

Fale conosco

Preencha o formulário abaixo que em breve entraremos em contato

Inbox no Facebook

Rua Rui Barbosa, 111 – Vila Nova, Imbituba – SC Brasil