Publicidade


Notícias


Pesquise


Projeto utiliza reaproveitamento de resíduos para geração de renda para mulheres em vulnerabilidade social de Garopaba e Imbituba Economia

Projeto utiliza reaproveitamento de resíduos para geração de renda para mulheres em vulnerabilidade social de Garopaba e Imbituba

por Administrador 21-09-2021 há 1 mês 506

  • Tweet

Publicidade

Estudantes do curso superior de tecnologia em Gestão Ambiental do Câmpus Garopaba do IFSC tiveram projeto aprovado no edital de Extensão Protagonismo Discente, intitulado “Mulheres na transformação: integração e geração de renda pelos princípios da economia solidária através de reaproveitamento de resíduos”.

O projeto será desenvolvido de 17 de setembro a 17 de dezembro de 2021, com a participação de 30 mulheres da região de Garopaba e Imbituba selecionadas via Cadastro Único (CadÚnico) do Governo Federal. São mulheres em vulnerabilidade social, vítimas de violência doméstica ou discriminação, muitas delas ex-participantes do programa Mulheres SIM do Câmpus Garopaba.

Devido à pandemia de Covid-19, os primeiros encontros semanais previstos pelo projeto serão realizados de forma on-line, via Google Meet. Elas vão receber orientações sobre como produzir minhocários, composteiras, plantio de hortaliças e ervas medicinais, para estimular a geração de renda e alimentação saudável.

Modelo de minhocário que será produzido pelas participantes do projeto
Modelo de minhocário produzido pelas participantes do projeto

Os recursos repassados pelo edital de extensão serão destinados à aquisição de material para construção das composteiras e minhocários, pelas próprias mulheres em suas casas, além da utilização de material reaproveitável. As participantes poderão gerar renda por meio da produção de subprodutos da compostagem e produção de hortaliças para venda e consumo próprio.

O Coletivo AmoRosa Compostagem também vai auxiliar na produção do material audiovisual, que será disponibilizado nas mídias sociais do Câmpus Garopaba e poderá ser acessado pelo público em geral, estendendo o alcance do projeto a todos os interessados.

Além disso, a equipe do projeto vai contar com profissionais parceiros para ministrar palestras às mulheres sobre direitos, saúde da mulher, saúde mental e outros temas relevantes para as participantes. Atividades complementares, como oficina de macramê, também farão parte do projeto.


Do Mulheres SIM ao curso superior: aluna de Imbituba conta como se tornou extensionista

O projeto de extensão foi idealizado pela aluna do curso superior de tecnologia em Gestão Ambiental Fernanda da Cruz Martins. Ela conheceu o IFSC por meio do programa Mulheres SIM, participou do projeto Mulheres Arteiras, formou-se no curso técnico em Hospedagem e agora está iniciando os estudos em Gestão Ambiental. Após concluir o curso “O Fazer Extensionista”, teve a ideia de envolver as mulheres em um novo projeto de Extensão.

Fernanda também é presidente da Associação União Norte, de Imbituba, na qual atua com economia solidária. A ideia do projeto é fazer com que as mulheres tenham sua própria horta, além de uma fonte de renda e uma atividade terapêutica, especialmente durante a pandemia. Além disso, o projeto tem foco na separação de resíduos orgânicos para reaproveitamento na compostagem.

Além da Fernanda, também fazem parte do projeto os estudantes de Gestão Ambiental Alan Silva Gonçalves da Costa, Ana Carolina Sedrez, Matheus Bio Miranda Zapata, Nathália Dóro de Almeida e Rodolfo Felix Calazans.

A coordenadora do projeto, professora Sandra Beatriz Koelling, explica que atividades de extensão são importantes para que o aluno perceba o curso além dos conteúdos acadêmicos, que tenham contato com a realidade e o envolvimento da comunidade. “Quando a gente vai aprendendo, ainda mais no curso de Gestão Ambiental, a gente quer pôr o conhecimento em prática e passar para as pessoas. É um dos objetivos da Extensão, compartilhar esse conhecimento acadêmico com a comunidade”.

“Fico muito feliz de ter essa instituição tão perto, ter essa oportunidade de conhecimento, de estudo, mas também de mudar o ambiente onde a gente vive”, afirma Fernanda.

Para a aluna, “é gratificante levar esse conhecimento às mulheres, sendo que muitas que já participaram de projetos de Extensão decidiram voltar a estudar e fazer cursos no IFSC”.
    Palavras-chave
  • Garopaba
  • Imbituba
  • IFSC
  • projeto
  • reaproveitamento
  • resíduos
  • lixo
  • orgânico
  • geração
  • renda
  • mulheres
  • vulnerabilidade
  • social
  • minhocário
  • compostagem
  • horta
  • hortaliças
  • Tweet

As melhores publicações e novidades no seu e-mail.

logo

Informações, negócios e cultura local atualizados diariamente.

Fale Conosco

48 9 9115.3099
Inbox no Facebook

portalahora@gmail.com

Localização

Imbituba - SC Brasil