Publicidade


Notícias


Pesquise


Polícia Federal realiza buscas em escritório e residência de Imbituba, nesta quinta, em Operação que apura fraudes contra a Previdência Segurança

Polícia Federal realiza buscas em escritório e residência de Imbituba, nesta quinta, em Operação que apura fraudes contra a Previdência

por Administrador 24-06-2021 há 1 mês 5681

  • Tweet

Publicidade

A Força-Tarefa Previdenciária e Trabalhista, integrada pela Secretária Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Polícia Federal e Ministério Público Federal, deflagrou, nesta quinta-feira (24), a Operação Contagem Regressiva II, que visa desarticular uma organização criminosa especializada na criação de vínculos trabalhistas fictícios para obtenção indevida de benefícios previdenciários, de aposentadorias, pensões e auxílios. 

Ao todo, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão em Imbituba. Segundo informações extraoficiais apuradas pelo Portal AHora com testemunhas das ações dos agentes, os mandados teriam sido cumpridos em um escritório de contabilidade, e na casa do proprietário do empreendimento, ambos no Bairro Nova Brasília, dos quais teriam sido apreendidos objetos e papéis em sacolas. A Força-Tarefa não divulgou nomes das pessoas e o escritório investigados. 


Viatura da Polícia Federal estacionada em um rua de Nova Brasília, em Imbituba
Viatura da Polícia Federal estacionada em um rua de Nova Brasília

O esquema foi descoberto após denúncia de irregularidade em benefício de auxílio por incapacidade temporária (antigo auxílio-doença). Os criminosos enviavam Guias de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social (GFIP) extemporâneas, com registro de vínculos fictícios. Assim, os falsos empregados requeriam e obtinham benefícios previdenciários – como auxílio por incapacidade temporária, aposentadorias e pensão por morte previdenciária.
Segundo a Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista (CGINT), da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, o prejuízo estimado é de aproximadamente R$ 179 mil, relacionado a três benefícios identificados com indícios da irregularidade.

Entretanto, somente com os parâmetros da análise, com a desarticulação do esquema criminoso e revisão desses benefícios, a estimativa de economia projetada supera R$ 1,3 milhão, valor calculado com base na expectativa de sobrevida dos segurados segundo IBGE. Com a continuidade das investigações, os valores devem ser superiores.
Os envolvidos responderão pelos crimes de estelionato previdenciário, falsificação de documentos, falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva e organização criminosa. As penas variam de um a 12 anos de reclusão.

A operação contou com a participação de dois delegados federais, dois escrivães, cinco agentes da Polícia Federal, além de dois servidores da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia. Recebeu o nome de Contagem Regressiva II como referência ao tempo de serviço pretérito fictício, obtido através do encaminhamento de informações falsas por meio de GFIPS extemporâneas, sendo a segunda operação envolvendo escritórios de contabilidade e o modus operandi em questão, nos últimos 12 meses.

A Força-Tarefa Previdenciária e Trabalhista atua em conjunto no combate a crimes contra o sistema previdenciário e trabalhista. Na Secretaria Especial, cabe à Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista investigar e analisar os indícios de crime.

    Palavras-chave
  • Imbituba
  • Nova Brasília
  • contador
  • contabilidade
  • escritório
  • força-tarefa
  • Polícia Federal
  • busca
  • apreensão
  • previdência
  • fraudes
  • trabalhista
  • previdenciária
  • aposentadorias
  • Tweet

As melhores publicações e novidades no seu e-mail.

logo

Informações, negócios e cultura local atualizados diariamente.

Fale Conosco

48 9 9115.3099
Inbox no Facebook

portalahora@gmail.com

Localização

Imbituba - SC Brasil