Publicidade


Notícias


Pesquise


Trombonsax: Conheça o músico de Imbituba, lapidado na Banda Gualberto Pereira, que se reinventou na pandemia e leva arte e alegria a todos Cultura

Trombonsax: Conheça o músico de Imbituba, lapidado na Banda Gualberto Pereira, que se reinventou na pandemia e leva arte e alegria a todos

por Administrador 09-05-2021 há 1 mês 1365

  • Tweet

Publicidade

Família, música e a navegação. São estes os três amores do músico Imbitubense Hermes Faustino Bernardes, que com 33 anos de idade já tem muita história do meio artístico na bagagem e vem se destacando nos últimos anos com o projeto Trombonsax, não somente pela qualidade musical, mas também pelo belo trabalho de levar neste momento de pandemia do coronavírus,  alegria em forma de canções a quem mais necessita, como nas apresentações voluntárias para os idosos da Casa de Repouso e em escolas do município. 

Assim como os colegas de Trombomsax Marcio Medeiros e Elizandro Dos Santos, Hermes é outra joia lapidada pela Sociedade Musical Gualberto Pereira (SMGP) e que, na animada e carnavalesca Banda Maluca vêm mantendo o legado da banda nas divertidas e afinadas charangas que deram muita qualidade e animação às Festas de Momo dos blocos de sujos de ruas de Imbituba e região. 

Nascido e criado no Bairro Paes Leme, o músico e marinheiro divide seu tempo entre suas paixões: a esposa Franciella e suas duas filhas Karoliny e Júlia, as atividades embarcadas pelos mares do Brasil e o que mais gosta de fazer, mas não tem realizado como gostaria devido à pandemia, que é tocar seu trombone de vara pelas ruas junto aos amigos de variados instrumentos musicais, com a intenção de levar sua arte musical. 

 



Dono de um talento incomum com os instrumentos de sopro e percussão, o filho de Aroldo Rezende Bernardes e Sandra Costa Faustino contou um pouco de sua vida, de suas experiências musicais com diversas bandas, e da iniciação na música na banda marcial da cidade fundada em 1960 e que, desativada há anos deixou muitas saudades e orgulho ao imbitubenses.


Hermes com a esposa Franciella e as filhas Karoliny e Júlia




Na atividade de marinheiro, trabalhou embarcado por quase cinco anos na área offshore em alto mar entreno Espirito Santo e Rio de Janeiro, e atualmente atua embarcado nos rebocadores do porto de Imbituba. Hermes é casado a mais de 16 anos com a modelo fitness empreendedora Franciella Pires João, que é Musa de Laguna e forte candidata ao título no concurso de inspiração e beleza do Musa de Santana Catarina.



“Tudo começou em 1999, quando recebi um convite de um amigo de infância para conhecer a banda Gualberto Pereira. Fiz a matrícula e tive como primeiro regente, ainda tocando caixa-surda, o experiente maestro Lourenço Luiz Di Pietro, com quem aprendi muito sobre música, junto ao João Silveira, o Janga, ao José Pereira de Souza e outros grandes músicos. Mas foi com outro mestre, o Elidio Fernando Ferreira de Queiroz, que aprendi os instrumentos de sopro junto com meu primo Leandro Vieira Bernardes. Iniciamos juntos fomos os aprendizes da banda”, lembra Hermes.


Hermes no trombone da Gualberto Pereira, sob a batuta do maestro Lourenço de Pietro (de azul)


O talento dos primos chamou à atenção e surgiu o convite do guitarrista e colega de SMGP, Andre Faustino, para gravar o primeiro CD da banda de rock de Imbituba, Ushaddai, em Porto Alegre (RS). Logo na sequência, foram chamados a participar da famosa banda de reggae Kaya Reggae Band, à época já em alta e muito conhecida na região Sul do Brasil com músicas autorais. Com os regueiros da Kaya, Hermes e Leandro, aos 16 anos, vivenciaram inesquecíveis experiências em viagens com plateias lotadas por palcos dos estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul.

Excursionando com a Banda Kaya Reggae Band em 2018

Hermes no trombone da banda de rock de Imbituba, Ushaddai


Em 2016, ao completar 18 anos, Hermes serviu por 12 meses às Forças Armadas, à Marinha do Brasil, na Escola de Aprendizes Marinheiros de SC, em Florianópolis. Lá, como marinheiro recruta, participou da banda de música da Marinha onde absorveu boa disciplina e muito aprendizado musical.

Contudo, o músico imbitubense conta que fez muitos amigos e ficou ainda mais conhecido no cenário musical ao animar vários carnavais com bandas e blocos de rua, principalmente nas ruas de Vila Nova, em uma dos maiores e mais tradicionais blocos de sujo da região. Além disso, Hermes brilhou no palco do maior baile de carnaval de salão da Amurel, com a épica banda The Claytons, sempre ao lado de um ícone da música catarinense. Foi deste baluarte da música que Hermes recebeu um dos convites mais importantes de sua trajetória musical. 

Com The Claytons, no IAC
“Desde 2008, tocamos no famoso Bloco do Cacique na companhia do grande músico João Rosa, que é um dos diretores do bloco e líder dos The Claytons. Ele convidou a mim, ao meu primo Leandro, e ao saxofonista  Lucas Fernandes, todos músicos da SMGP, para formação de um trio de metais. Claro que aceitamos, e tocamos por quatro anos seguidos com os Claytons no baile municipal de Carnaval do Imbituba Atlético Clube (IAC)”, brinca.

O sucesso nos carnavais chamou à atenção de outros ícones da música imbitubense, como Teto Fernandes e Arthur Vinícius, com quem o trio fez grandes parcerias e inesquecíveis apresentações. Hermes também foi o principal responsável pela formação da Imbituba Show Big Band, e Azimbrass Orquestra, com as quais realizou algumas apresentações de encontro de músicos e natalinas no centro da cidade. 

“Na banda do Teto Fernandes, nosso trio de metais recebeu dele o carinhoso apelido de Vento Nordeste seguindo agenda de shows por várias cidades do Estado, bem como em alguns carnavais Antes da pandemia, ainda participávamos eventualmente de alguns eventos de festas de casamentos e formaturas com o Teto, quando estava de folga. Também participamos de alguns carnavais com a banda de axé Rei da Folia, com o cantor e líder dela, nosso querido músico Arthur Vinicius”, recorda o trombonista.


Com Teto Fernandes e Lucas Fernandes


Uma das ideias mais ousadas de Hermes foi a de reunir os seus antigos amigos músicos, de várias fases da Sociedade Musical Gualberto Pereira, e de outras bandas de cidades vizinhas, para montarem uma enorme charanga de instrumentos de sopro e percussivo a Banda Maluca, que tornou épico o Carnaval de 2019 em Imbituba com um grande sucesso de público e um recorde na soma de músicos participantes.

Bloco do Cacique de Vila Nova, no carnaval de 2019



Porém, com as necessárias restrições para combater a covid-19, não podendo mais se reunir semanalmente com o grupo, Hermes teve outra brilhante ideia.

“Resolvi tocar meu trombone de vara em casa, acompanhado de um playback com músicas de vários ritmos e estilos musicais para o agrado de todos. Convidei então meus grandes amigos músicos, o saxofonista Marcio Medeiros, e o trompetista subtenente da PM Elizandro dos Santos, para a formação do projeto musical e instrumental Trombonsax. O trio hoje leva alegria em forma de música de qualidade às ruas, escolas, casas de repouso, bares, pubs ,formaturas, casamentos, eventos de um modelo geral”, finaliza Hermes. 


Para contratar o Trombonsax ou a Banda Maluca, o telefone/WhatsApp de contato é o (48) 99640-7216.

    Palavras-chave
  • Imbituba
  • Hermes Faustino Bernardes
  • Hermes Faustino
  • Trombonsax
  • Teto Fernandes
  • Banda Kaya
  • Bloco do Cacique
  • Banda Maluca
  • trombone
  • músico
  • Banda Gualberto Pereira
  • Tweet

As melhores publicações e novidades no seu e-mail.

logo

Informações, negócios e cultura local atualizados diariamente.

Fale Conosco

48 9 9115.3099
Inbox no Facebook

portalahora@gmail.com

Localização

Imbituba - SC Brasil