Publicidade


Notícias


Pesquise


Pesca da tainha em todo o litoral brasileiro foi liberada no último sábado; pescadores da região estão otimistas e aguardam safra recorde Geral

Pesca da tainha em todo o litoral brasileiro foi liberada no último sábado; pescadores da região estão otimistas e aguardam safra recorde

por Redação 03-05-2021 há 2 semanas 883

  • Tweet

Publicidade

Dia do Trabalhador, feriado nacional. Mas no mar, o 1º de maio ganha outro significado. É o início de dois meses de muito trabalho para vários pescadores, já que a partir deste sábado, a captura da tainha (Mugil liza) passa a ser liberada oficialmente em todo o litoral brasileiro e a expectativa é de safra muito boa.

Em Laguna, não é difícil encontrar pescadores de tainha. Nas encostas, nas praias – principalmente na região do Farol de Santa Marta, onde há o arrasto –, no Molhes da Barra – onde há interação com botos – eles estão lá, tarrafeando.

Pescador nativo da ilha, Márcio Goulart, o Kart, diz que essa expectativa é reforçada pela presença de ventos Sudoeste, ao contrário do ano passado, que teve mais ventos Oeste. 

“A tendência é o cardume vir mais pela costa esse ano. Temos muitas notícias de Torres, ontem teve peixe no Campo Bom e estamos pedindo a Deus que abençoe a todos os pescadores, pois tem sido bem difícil. Estamos com uma fé muito grande de que vai ser um ano muito bom”, comenta.

Na primeira etapa da safra, pescam as canoas de praia não motorizadas. A partir do dia 15, entram no mar, as embarcações motorizadas e do dia 30 em diante, é a vez dos barcos da pesca industrial. A lista de embarcações autorizadas foi divulgada em abril, pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

“A gente acredita que vai dar tudo certo com pensamento positivo para uma boa safra e que possamos estar junto e somando à história dos pescadores, que eles possam ser abençoados com muita saúde e tainha na rede”, comenta Maria Aparecida Ramos, presidente da União das Associações de Pesca da região da Ilha (Uapi).


A Uapi está preparando um documento com reivindicações dos homens do mar, em especial sobre a mudança de data da abertura da pesca de arrasto, que passou para 15 de maio.

Em 2021, com a pandemia do novo coronavírus, a pesca passou a requerer mais cuidados sanitários. As associações de pescadores, prefeitura e órgãos estaduais estiveram recentemente na região de Laguna promovendo ações de conscientização com os homens do mar sobre as regras sanitárias. O município também instalou tendas e banheiros químicos no Molhes, recentemente. Veja as medidas sanitárias abaixo.

Clima

O início da safra da tainha também tem o clima ao seu favor. A previsão do tempo, segundo o oceanólogo Argeu Vanz, da Epagri/Ciram, deve trazer boas notícias para os pescadores. “Tivemos o vento Sul atuando durante esta semana e agora virou para Nordeste. Então as tainhas que saíram com o vento Sul no início da semana devem encostar na praia entre esta sexta-feira e sábado”, explicou. Na próxima semana, os indicativos climáticos também são favoráveis.

Pandemia

Uma portaria editada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) define as medidas sanitárias que devem ser adotas para a prática da atividade em toda Santa Catarina. A principal determinação é a obrigatoriedade do uso de máscaras por todos os envolvidos na pesca e a restrição na quantidade de pessoas que podem permanecer na praia e nos barcos.

“É muito bom a safra da tainha, pois todos participam. Só que esse ano será diferente e temos de respeitar”, diz Maria Aparecida. 


Para a realização do arrasto de praia, a portaria determina:

  • Utilização de embarcações e redes de pesca de acordo com as legislações de pesca e de navegação vigentes;
  • O patrão de pesca irá designar duas pessoas para coordenar o cumprimento das normas de prevenção, inclusive na orientação das pessoas não envolvidas na pesca para se retirarem do local;
  • Somente poderão permanecer na praia pessoas envolvidas diretamente na operação de pesca e somente durante o período de realização da atividade, mantendo um distanciamento mínimo de 1,5 metro e usando máscaras;
  • O número máximo de pessoas permitidas na operação de pesca por canoa não poderá exceder 50 para o arrasto com canoa a remo (região de Jaguaruna a Itapoá) e 25 para arrasto com canoa motorizada (região de Jaguaruna a Passo de Torres);
  • Na operação de retirada da rede deverá ser respeitada a distância mínima de 1,5 metro entre as pessoas que puxam a rede;
  • Somente será permitida a permanência no rancho de pesca da equipe mínima envolvida no lançamento da rede (patrão, remeiros, chumbereiro e a pessoa que fica na praia com a ponta do cabo). O restante do grupo deverá aguardar o chamado em abrigos temporários, ao longo da praia ou nas suas casas, com uso de avisos sonoros, chamadas através de Whatsapp ou rádio.
  • Deverá ser evitado a participação de pessoas pertencentes aos grupos de risco nas atividades que envolvem o arrasto de praia da tainha;
  • Manter a disponibilidade de álcool 70% para desinfecção frequente, quando possível, sob fricção de superfícies expostas, como mesas, utensílios, vasilhames diversos, entre outros;
  • Após o término da pescaria as pessoas deverão sair da praia o mais rápido possível, evitando qualquer tipo de concentração além das estritamente necessárias ao exercício da pesca;

De acordo com o governo estadual, a fiscalização dos estabelecimentos fica a cargo das equipes de Vigilância Sanitária e de segurança pública e salvamento.


Reportagem: Portal Agora Laguna

    Palavras-chave
  • Laguna
  • tainha
  • pesca
  • safra
  • temporada
  • cardume
  • litoral
  • maio
  • pescadores
  • arrasto
  • embarcações
  • ventos
  • Tweet

As melhores publicações e novidades no seu e-mail.

logo

Informações, negócios e cultura local atualizados diariamente.

Fale Conosco

48 9 9115.3099
Inbox no Facebook

portalahora@gmail.com

Localização

Imbituba - SC Brasil