Temporada das baleias-francas termina com menor número de avistamentos em 15 anos
Publicidade


Notícias


Pesquise


Temporada das baleias-francas termina com menor número de avistamentos em 15 anos Meio Ambiente

Temporada das baleias-francas termina com menor número de avistamentos em 15 anos

por Administrador 04-11-2017 há 9 mêses 628

  • Tweet

Publicidade

A temporada de baleias-francas no litoral sul do Brasil está chegando ao final com o menor número de baleias desde 2002. Nas últimas semanas, o número de avistagens foi diminuindo, e nesta quinta-feira (2) a passagem de uma fêmea com filhote por Itapirubá, que fez a alegria dos moradores e foi registrada pela equipe do Projeto Baleia Franca (PBF)/Instituto Australis, pode ter sido a última avistagem da temporada. 

Durante o primeiro sobrevoo desta temporada, realizado em julho, foram registradas 29 baleias, no segundo, realizado em setembro, 49 animais estavam na região.  

A bióloga Karina Groch, diretora de pesquisa do Projeto Baleia Franca, relata que a temporada de 2017 iniciou com ocorrências de baleias-francas dentro da média, com os primeiros avistamentos realizados em junho em Itapirubá, na Praia do Rosa, e mais ao sul, em Passo de Torres. 

Porém, o total de avistamentos foi o menor dos últimos 15 anos, o que ainda não preocupa os pesquisadores: Ao longo de toda a temporada foram registrados no total 372 avistagens, totalizando 653 baleias-francas (incluindo recontagens), sendo a maioria pares de mãe e filhote. 

Confira imagens de duas baleias-francas, mãe e filho, feitas, em setembro deste ano, pelo cinegrafista Israel Costa, do Portal AHora, na Praia da Vila:

Segundo Karina, chamou a atenção a baixa ocorrência de baleias na enseada da Ibiraquera e Ribanceira, uma das principais enseadas de ocorrência da espécie na região. Nesta enseada, apenas em outubro houve uma grande frequência de baleias sendo registrados em alguns dias até 5 pares de mãe e filhote, diferente de outras temporadas, quando a ocorrência era ao longo de toda a temporada reprodutiva.  

“Monitorando a flutuação do número de baleias ao longo dos anos, identificamos que a redução tem influência das alterações climáticas, tanto naturais, como o El Niño, quanto intensificadas pelo homem. Essas mudanças comprometem a disponibilidade de alimento para as baleias e isso está associado à taxa reprodutiva”.

Karina explica ainda que os animais vêm para o Brasil para reprodução, por isso, quando as fêmeas não se alimentam direito podem não engravidar, ou não vir até o país, ficando no litoral da Argentina. 
“Precisamos continuar acompanhando e cruzando nossas informações para, caso haja alguma outra influência, identificar. Então, em princípio, não estamos preocupados porque já tínhamos esse indicativo, mas precisamos continuar acompanhando nos próximos anos”, complementa a pesquisadora.

Outubro foi também o mês de maior frequência de avistagens ao longo da temporada, diferente de outros anos, em que o pico de ocorrência foi setembro. Estes dados são indicativo de mais uma temporada atípica. Karina ressalta ainda a importância do monitoramento sistemático desta e das outras enseadas da região, para entender a dinâmica de ocorrência da espécie. 

Baleia-franca foi avistada neste feriadão na Praia de Itapirubá, em Imbituba
Última baleia-franca da temporada foi avistada neste feriadão na Praia de Itapirubá, em Imbituba

Através do monitoramento terrestre é possível tem um acompanhamento diário da sazonalidade da ocorrência de baleias ao longo da temporada e ter o indicativo de quando as últimas baleias estão deixando a região, retornando para sua área de alimentação na região Antártica. 

O Projeto Baleia Franca realiza monitoramento aéreo das baleias franca desde 1987. A população de baleias começou a demonstrar sinais de um rápido crescimento a partir de 2002, quando 124 baleias foram registradas em setembro. O número de baleias chegou a quase 200 em 2006 e 2011, porém ao longo dos anos ocorreram flutuações, o que é natural da espécie, em função do intervalo reprodutivo tri-anual. 

Baleias neste feriadão na Praia de Itapirubá, em Imbituba
Baleias neste feriadão na Praia de Itapirubá, em Imbituba


Desde 2002, o PBF tem registrado uma média de 109 baleias no litoral centro-sul de Santa Catarina. Desde 2015 tem sido observado um comportamento atípico de ocorrência das baleias-francas no litoral sul do Brasil, possivelmente decorrente de anomalias climáticas que estão interferindo na disponibilidade de alimento para as baleias franca na Antártida, e consequentemente no sucesso reprodutivo. 

    Palavras-chave
  • baleia franca
  • baleia-franca
  • baleias
  • avistagens
  • observação
  • Imbituba
  • Garopaba
  • Laguna
  • Palhoça
  • Instituto
  • Karina Groch
  • Tweet

Últimas Notícias


As melhores publicações e novidades no seu e-mail.

logo

Informações, negócios e cultura local atualizados diariamente.

Fale Conosco

48 99115.3012
48 99998.8885
Inbox no Facebook

contato@portalahora.com.br

Localização

Imbituba - SC Brasil