Publicidade


Notícias


Pesquise


Piloto de Imbituba, apaixonado por motovelocidade, enfrenta novo desafio no RS, rumo aos Grandes Prêmios Esportes

Piloto de Imbituba, apaixonado por motovelocidade, enfrenta novo desafio no RS, rumo aos Grandes Prêmios

por Redação 18-08-2017 há 6 mêses 2235

  • Tweet

Publicidade

A paixão pela motovelocidade tem mudado a rotina de um microempresário imbitubense. Morador de Vila Nova, Petterson Luiz Morais, aos 33 anos tem dividido as obrigações profissionais e até familiares com os treinos com a companheira de duas rodas.

E neste sábado (19), Pêpo, como é conhecido, vai frear suas atividades na manutenção de computadores para encarar mais um desafio na pista do tradicional autódromo VeloPark, na cidade de Nova Santa Rita (RS), arrancando assim rumo à realização de um sonho: competir na modalidade esportiva ainda pouco difundida e praticada no Brasil.

Reiniciando os treinos após alguns anos afastado, o piloto, que tem formação profissional de técnico em informática, vai participar de um Track Day (um dia na pista, em português) da Rad Racing School, onde promete acelerar forte sua Kawasaki ZX6R, de 600cc (ano 2012) na busca por tempos que lhe assegurem a condição de disputar uma competição na motovelocidade.

“Estou me preparando para chegar às corridas e minha expectativa é boa. Fiz meus primeiros ‘tracks’ em 2010 e depois de sete anos sem andar em pista oficial, consegui melhorar meu posicionamento e tempo, mesmo andando de 600cc e moto despreparada para a pista”, lembra Morais.

O treino livre em terras gaúchas poderá representar um dos últimos degraus a ser galgado pelo imbitubense até os emocionantes GPs, as corridas.  Nos trenos livres estilo Track Day, não há restrição de idade e nem mesmo do tipo de motocicleta, todos que desejarem pilotar em uma pista podem fazê-lo, com sessões divididas por níveis: iniciantes, intermediários (caso do imbitubense) e avançados.

“A motovelocidade entrou na minha vida a partir do momento que andei com uma moto esportiva. Foi paixão à primeira vista e mais tarde consegui comprar uma moto 600cc que já se aproxima das de corrida. Agora, meu projeto é fazer quatro destes treinos até o final do ano, para assim poder buscar patrocínios, dar um upgrade na moto e competir. Isso, claro, se meu tempo for apto a brigar por pódio”, projeta Pêpo.

Perguntado se as possíveis quedas deste esporte lhe amedrontam, o piloto revela que nunca passou por esta experiência e usa uma figura de linguagem para explicar que caso isso aconteça, está preparado.

“Nunca caí, pois não forço ao máximo quando estou no autódromo, devido ao fato de minha moto ainda não estar totalmente preparada para a pista. Contudo, não tenho medo de cair, pois já caí muito na vida e sempre tive fé pra levantar”, finaliza o imbitubense que, devido ao seu talento nas pistas, já atrai olhares de patrocinadores e apoiadores como o Portal AHora, Imbituba Atlético Clube, CTI, Padilha Mecânica, Lidi Modas, Tattoo World, JF Alumínios, Paulo Eletrônica, A&W Tavares, Madereira Bez, Guaraná Pureza, Ótica Nany, A Hora, Panetone Westside Kustom's, Animália Consultório Veterinário e CRC Consultoria.