Publicidade


Notícias


Pesquise


Viegas Fernandes da Costa: Artigos

Viegas Fernandes da Costa: "Qual o lugar das pessoas em Imbituba?"

# por Viegas Fernandes da Costa 22-07-2017 há 6 mêses 1366

  • Tweet

Publicidade

Outro dia, conversando com a Isabella Torquato Melendres, coube-nos a pergunta: qual o lugar das pessoas em Imbituba? Não das máquinas, da força que move alavancas e produz mercadorias, mas das pessoas, com seus sonhos e desejos. Qual o lugar delas?

Trata-se, compreendam, de uma pergunta importante. Afinal, não é a cidade o lugar onde construímos nossas relações diárias? A padaria, o boteco da esquina, as farmácias... A propósito, como proliferam farmácias em nossas cidades. Já perceberam? A proliferação das farmácias, parece-me, é proporcional à atrofia das praças, cafés, parques, teatros, dos espaços públicos de sociabilidade. Há muitas farmácias em Imbituba, mas poucos espaços democráticos para o encontro.

Cidade é lugar de morada, de vida, de história. Não apenas de passagem. Cidades que se satisfazem na passagem acabam visitadas pelo pó, seja da pátina do tempo, do esquecimento ou até mesmo do coque.

Quando, há algumas semanas, escrevi nesta coluna que Imbituba tem porto, mas não tem carteiro, e que conseguiremos transportar contêineres para a Ásia, mas não somos capazes de entregar um cartão-postal na rua Amor Perfeito, alguns leitores me escreveram com certo ar de indignação, dizendo que eu deveria reconhecer a importância do porto para o nosso desenvolvimento. Eu reconheço! Mas reconhecer a importância do porto para o desenvolvimento local não significa esquecer a importância das pessoas.

Foi pensando principalmente no porto, por exemplo, na sua importância, que se está pavimentando o acesso norte. Claro que se trata de uma obra essencial para a cidade e facilitará muito o acesso não apenas dos enormes caminhões carregando contêineres repletos de mercadorias, mas também dos automóveis e dos raros ônibus urbanos. Mas por onde andarão os pedestres, os usuários de cadeiras de rodas e os ciclistas? Disputarão espaço com as carretas sobre a pista de rolamento? Quando o governador vier inaugurar a pavimentação do acesso norte, esta terá calçadas com piso tátil e ciclovias? Perguntar a respeito do lugar das pessoas em Imbituba é importante para que possamos pensar, por exemplo, de que modo uma cidade que pretende possuir um dos principais portos do país promove acessibilidade e qualidade de vida aos seus cidadãos. E por qualidade de vida não entendam apenas aquelas academias de ginástica ao ar livre.

Imbituba precisa se inventar agora. Precisa fortalecer seus lugares de memória, sua identidade. Reconhecer as pessoas e as comunidades tradicionais. Construir espaços públicos e democráticos de sociabilidade. Promover mobilidade e acessibilidade universal. E tudo isto considerando, principalmente, a existência de um porto cuja riqueza produzida só fará sentido se compartilhada com os cidadãos. Caso contrário será apenas mais um lugar de passagem, povoada de galpões rodeados por um exército de mão de obra de reserva.

Por isso a pergunta: afinal, qual o lugar das pessoas, com seus sonhos e desejos, em nossa cidade hoje?

    Palavras-chave
  • Imbituba
  • pessoas
  • lugar
  • cidade
  • Tweet
Atenção

As opiniões de nossos colunistas não expressam necessariamente a opinião do Portal AHora e são de responsabilidade dos mesmos. O espaço é aberto para a expressão pessoal, independentemente de credo, linha de atuação ou posição política, de acordo com a forma que cada um de nossos colunistas vê e sente o mundo.


Últimas Notícias


As melhores publicações e novidades no seu e-mail.

logo

Informações, negócios e cultura local atualizados diariamente.

Fale Conosco

48 99115.3012
48 99998.8885
Inbox no Facebook

contato@portalahora.com.br

Localização

Imbituba - SC Brasil