Publicidade


Notícias


Pesquise


Causa da morte de jovem espancada pelo ex-namorado pode ter sido Segurança

Causa da morte de jovem espancada pelo ex-namorado pode ter sido "paulada na cabeça" e polícia aguarda laudo do IML para encerrar inquérito

por Administrador 24-10-2018 há 3 semanas 427

  • Tweet

Publicidade

O autor do espancamento que levou à morte Camila Silva Alves, de 29 anos, no último dia 16, preso em flagrante pela agressão à ex-namorada, deverá responder criminalmente por homicídio qualificado doloso (feminicídio).

Segundo declarações do delegado responsável pelo caso, Franco Gomes Reginato, ao Portal Ahora, o inquérito deve ser finalizado ainda nesta quarta-feira (24), tão logo o IML forneça o laudo cadavérico, que é a diligência que falta para finalizar o IP.

Em tese, caso seja denunciado pelo Ministério Público, Renato Demétrio, de 28 anos, irá a júri popular pelo espancamento que levou à morte a jovem, mãe de três filhos.

O delegado Reginato antecipou que o acusado tem passagens pela polícia por violência doméstica, uma ainda este ano, mas não informou se a vítima foi ou não Camila.

“A causa da morte será definida ainda, mas possivelmente decorreu de golpes de um pedaço de madeira na cabeça”, relata o responsável pelo caso.

Camila Alves, de 29 anos, estava internada em estado grave no Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), em Tubarão. O crime aconteceu no dia 16, no bairro Barbacena, em Laguna. Na manhã desta terça-feira (23), o Instituto Médico Legal decretou a morte cerebral da jovem.

A filha da vítima, que testemunhou o espancamento da mãe, informou à PM, no dia da ocorrência, que Renato invadiu a residência de sua mãe e começou a agredi-la. Os policiais encontraram Camila desacordada e caída no chão da cozinha. Ela tinha várias lesões nos braços, pernas e na cabeça.

 O Corpo de Bombeiros prestou os primeiros atendimentos e depois a encaminhou ao Hospital de Caridade Senhor Bom Jesus dos Passos, em Laguna, sendo posteriormente transferida para Tubarão, devido à gravidade dos ferimentos. Contudo, após lutar pela vida por quase uma semana, a mulher não resistiu.

Camila teve afundamento no crânio e diversas lesões pelo corpo, provocadas pelas agressões do ex-companheiro.

Renato Demétrio foi preso no mesmo dia da agressão pela Polícia Militar. Ele estava escondido nos fundos de um rancho na casa dos pais e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Laguna e, em seguida, à Unidade Prisional Avançada da cidade. O crime é tratado como feminicídio, ou seja, crime com morte intencional de mulheres, classificado como um crime hediondo no Brasil.

    Palavras-chave
  • Mulher
  • Camila
  • espancamento
  • Laguna
  • ex-companheiro
  • filha
  • estado
  • grave
  • morte
  • Hospital
  • Barbacena
  • feminicídio
  • paulada
  • cabeça
  • Renato
  • Tweet

Últimas Notícias


As melhores publicações e novidades no seu e-mail.

logo

Informações, negócios e cultura local atualizados diariamente.

Fale Conosco

48 99115.3012
48 99998.8885
Inbox no Facebook

contato@portalahora.com.br

Localização

Imbituba - SC Brasil