Publicidade


Notícias


Pesquise


Imbituba: Especialista explica sobre os cuidados para evitar a formação do tártaro  e a gengivite que pode provocar até a perda do dente Saúde

Imbituba: Especialista explica sobre os cuidados para evitar a formação do tártaro e a gengivite que pode provocar até a perda do dente

por Redação 01-10-2018 há 1 mês 246

  • Tweet

Publicidade

*Por Dra. Eleonora Lopes de Oliveira Kist

As doenças periodontal e gengival (gengivite) quando se instalam podem comprometer toda a estrutura dentária causando a perda óssea e levando até a perda do dente, caso não sejam tratadas.

Esses casos ocorrem quando elas se instalam na raiz do dente, provocando a inflamação da gengiva. Aos poucos a doença chega à base óssea comprometendo a fixação do dente ao maxilar.

A Clínica Odontokist, localizada no centro de Imbituba, possui uma completa equipe de especialistas nas principais áreas da odontologia, possibilitando um melhor diagnóstico e um tratamento onde o resultado final contemple um todo no que diz respeito a saúde e estética do sistema bucofacial.

Em relação às doenças periodontais e gengivais, a Odontokist conta com a qualificação da Dra. Eleonora de Oliveira Kist, especialista em ortodontia e periodontia, que explica neste texto educativo a necessidade e os cuidados necessários para evitar que uma simples inflamação na gengiva provoque a perda de um ou mais dentes.

Dra. Eleonora Lopes de Oliveira Kist


O primeiro ponto destacado pela especialista é a própria necessidade da consulta periódica ao dentista que permitirá que o profissional faça uma avaliação cuidadosa de sua situação e verifique as condições de sua gengiva, se há alguma inflamação e o grau em que ela se encontra. Se constatada alguma anomalia, o dentista, especialista em periodontia tomará os procedimentos necessários. 

Um deles é a realização de uma raspagem radicular com o uso de instrumentos manuais e/ou aparelhos ultrassônicos. Esse procedimento consiste em raspar, de forma cautelosa e com extremo cuidado a raiz do dente a fim de reduzir a inflamação que afeta a gengiva e deixá-la lisa, para evitar qualquer saliência que possa acumular placa bacteriana, que pode se desenvolver e comprometer o dente.

Pode ocorrer de a gengiva estar extremamente sensível e inflamada. Nessas situações é recomendada a aplicação de anestesia local antes de mexer no dente, para evitar qualquer dor desnecessária. Às vezes, apenas uma consulta não é suficiente para a realização da raspagem radicular, isso irá depender do acúmulo da placa bacteriana no dente do paciente e a situação da gengiva. Mas o dentista irá avaliar a situação e fará as recomendações necessárias.

Confira abaixo alguns esclarecimentos da Dra. Eleonora com relação aos procedimentos tão necessários à saúde bucal:

Raspagem Radicular

Ir ao dentista periodicamente pode evitar diversos problemas periodontais e gengivais, além de ser imprescindível para a qualidade da saúde bucal. O tártaro é uma das incidências mais comuns, afetando a maioria das pessoas em diversos momentos da vida.

O excesso de tártaros na raiz dos dentes pode causar inflamação intensa na gengiva, além de comprometer a estrutura óssea. Para removê-los, é necessário realizar um procedimento chamado raspagem radicular, que consiste em raspar cuidadosamente a raiz dos dentes e reduz a inflamação e saliências prejudiciais à saúde bucal.

Como é feita a raspagem radicular?

A raspagem radicular é feita manualmente com o auxílio de instrumentos ultrassônicos que irão remover os tártaros e a placa bacteriana da superfície dos dentes, estendendo-se até a linha da gengiva. O procedimento alisará áreas irregulares de modo a impedir o crescimento da placa bacteriana.

A raspagem radicular é dolorosa?

O procedimento só provocará dor em casos de o tecido gengival estar muito sensível e inflamado, sendo necessária a administração de anestesia. Em alguns casos, será necessária fazer a raspagem em sessões, de acordo com o grau da acumulação dos tártaros. Pode ser preciso a utilização de creme dental dessensibilizante antes e após o procedimento.

O que acontece se eu não fizer a raspagem radicular?

Quanto mais o procedimento for adiado, maior será o acúmulo de placa bacteriana e tártaro, resultando em um quadro grave de inflamação gengival. Neste caso, pode ocorrer sangramento durante a escovação e dores em diversas áreas da gengiva. Além disso, os dentes estarão mais vulneráveis a problemas sérios, como cáries e canal.

Como sei que preciso realizar a raspagem?

O surgimento de manchas amareladas junto à raiz do dente é um sinal de que é necessário fazer a remoção dos tártaros. Porém, apenas um dentista poderá fazer a avaliação completa e dizer qual o procedimento mais indicado, afinal existem casos isolados que necessitam ser tratados de forma diferente.

Raspagem radicular / Remoção de Tártaro/ Cálculo

Doenças periodontais (nos tecidos que formam a sustentação dos dentes) e gengivas podem, com o tempo, alcançar a raiz dos dentes e o osso alveolar, desencadeando diversos prejuízos para a saúde bucal, caso não recebam o tratamento adequado, como a raspagem radicular, realizada no consultório odontológico.

O agravamento de uma inflamação na gengiva ou na raiz dental pode causar um desgaste ósseo e, consequentemente, a perda do próprio dente. Por isso, é essencial atenção quanto ao aspecto da gengiva para que a doença seja identificada o quanto antes, possibilitando o início do tratamento o mais rápido possível.

Primeiros sinais da existência da gengivite ou periodontite

• Dor ou alta sensibilidade na gengiva;

• Coloração diferenciada mais escura que o normal;

• Gengiva dilatada;

• Recuo da gengiva se afastando do dente.

Somente um dentista poderá identificar a existência de uma gengivite e recomendar a melhor forma de combater a doença.

O que é o tártaro/ cálculo dentário retirado na raspagem radicular?

O tártaro, também conhecido como cálculo dental, é resultado da calcificação da placa bacteriana ou biofilme dental. Além de prejudicar a saúde bucal, o tártaro pode ser considerado também um desconforto estético, já que absorve mais facilmente as manchas, devido a sua porosidade, resultando em uma placa de cor mais escurecida que os demais dentes.

A placa bacteriana é incolor, porém, ao ser mineralizada e transformada em tártaro, adquire uma coloração amarelada ou marrom e pode ser identificada na superfície dos dentes ou na própria gengiva.

Cuidados para evitar a formação de tártaro

A higienização bucal diária, como a escovação e o uso de fio dental, é a principal medida para evitar a formação de tártaro e, consequentemente, a necessidade de realização de uma raspagem radicular. Utilizar um creme dental antitártaro também pode ser uma importante medida preventiva.

Depois que o tártaro é formado, somente um dentista pode realizar sua remoção e tentar retirá-lo sem o auxílio de um especialista pode prejudicar a saúde bucal e causar ferimentos graves.

Para maiores informações, a Clínica Odontokist está localizada na Rua Ernani Cotrin, nº 183, Centro de Imbituba. Contato e Informações podem ser feitos pelos telefones (48) 3255-1831 e (48) 3255-7341 ou através do e-mail: contato@odontokist.com.br.

 

* Dra. Eleonora Lopes de Oliveira Kist - CRO/SC 6.911

Graduada em Odontologia – Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC - 2003

Especialista em Ortodontia - Faculdade UNINGUÁ - 2006

Especialista em Periodontia - Instituto de Pós-Graduação Thum - 2012

Pós-Graduação em Técnica Ortodôntica Lingual - Instituto Vellini

Credenciamento em Clear-aliner.

Participação nos Congressos Internacionais de Ortondontia – São Paulo/SP - SPO-ORTO em 2004, 2006, 2008, 2010, 2012, 2014, 2016 e 2018.

    Palavras-chave
  • Saúde
  • cuidados
  • formação
  • tártaro
  • Odontokist
  • gengivite
  • bucal
  • periodontia
  • periodonto
  • perda
  • dente
  • especialista
  • Tweet

Últimas Notícias


As melhores publicações e novidades no seu e-mail.

logo

Informações, negócios e cultura local atualizados diariamente.

Fale Conosco

48 99115.3012
48 99998.8885
Inbox no Facebook

contato@portalahora.com.br

Localização

Imbituba - SC Brasil