Pai que agrediu filha de dois meses é indiciado por tentativa de homicídio e maus-tratos
Publicidade


Notícias


Pesquise


Pai que agrediu filha de dois meses é indiciado por tentativa de homicídio e maus-tratos Segurança

Pai que agrediu filha de dois meses é indiciado por tentativa de homicídio e maus-tratos

por Administrador 10-08-2018 há 1 semana 474

  • Tweet

Publicidade

O pai que agrediu a filha de dois meses em Capivari de Baixo há três semanas foi indiciado por maus-tratos e tentativa de homicídio nesta quinta-feira (09). 

Ele está preso desde a data da agressão, dia 17 de julho, na Penitenciária Sul, de Criciúma.  A bebê segue internada na UTI Neonatal do Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Tubarão, e seu estado de saúde é estável.

A menina teve oito fraturas e múltiplas lesões, com afundamento do crânio e passou por cirurgia. A criança já foi hospitalizada outras três vezes, uma delas com apenas 12 dias de vida, e teve três costelas quebradas.

De acordo com o laudo pericial, a mãe de 21 anos, não teve participação nas agressões.

Conforme informou, à época, o delegado da Polícia Civil de Capivari de Baixo responsável pelas investigações, Vandilson Moreira da Silva, o caso chegou ao conhecimento da polícia no início da tarde daquele dia, quando representantes do conselho tutelar vieram à Delegacia.

O Conselho Tutelar de Capivari de Baixo informou, após o indicamento desta quinta-feira, que a guarda da menina está sob responsabilidade do município e quando ela receber alta deve ser acolhida por um abrigo. O casal tem mais três filhos, de 8, 4 e 2 anos e não foi informado pelo Conselho se os pais continuarão com a guarda da crianças.

O crime teve repercussão em todo o Estado. O médico que atendeu a menina quando da sua internação disse que em todos os anos como profissional de medicina era o primeiro caso que atendia com aquela gravidade, assegurando que os ferimentos não poderiam ser outra coisa senão fruto de agressões. A menina apresentava fraturas nas pernas, braços e costelas e afundamento crânio encefálico.

AGRESSÕES ERAM CONSTANTES

Em maio deste ano, quando ainda tinha apenas 12 dias de vida, a criança teve fratura na costela. Na época a mãe alegou que estava dando banho na bebê e que a menina escorregou de suas mãos e caiu na banheira. Depois disso, a bebê foi atendida uma segunda e terceira vez na mesma unidade de Saúde por apresentar convulsões. No quarto atendimento, o caso foi relatado ao Conselho Tutelar que encaminhou o caso à polícia. 

MÃE CONFESSA CULPA DO MARIDO EM SEGUNDO DEPOIMENTO

Após afirmar em um primeiro momento que o marido não tinha culpa, a mãe da criança acabou confessando à Polícia que as agressões eram constantes, pois o marido dizia que a menina não era filha dele. 

Segundo o delegado Vandilson, o homem de 25 anos, pai da criança, dizia que a menina não seria sua filha biológica para justificar as agressões. Isso, porque o casal é negro e a menina de dois meses é branca.

A confissão do crime foi feita pela mãe em depoimento no dia seguinte à ocorrência. 

“Ela nos contou que era ameaçada e agredida pelo marido e, por isso, não o havia denunciado antes”, disse o delegado, após o depoimento em que confirma que as agressões partiram do marido. 

Foto: Unisul TV


    Palavras-chave
  • Capivari
  • Baixo
  • agressão
  • bebê
  • criança
  • dois
  • meses
  • Delegacia
  • pai
  • internação
  • hospital
  • indiciamento
  • maus-tratos
  • Tweet

Últimas Notícias


As melhores publicações e novidades no seu e-mail.

logo

Informações, negócios e cultura local atualizados diariamente.

Fale Conosco

48 99115.3012
48 99998.8885
Inbox no Facebook

contato@portalahora.com.br

Localização

Imbituba - SC Brasil