Publicidade


Notícias


Pesquise


Diretor do Hospital de Caridade emite nota de “desabafo” após repercussão de morte de “indigente” Segurança

Diretor do Hospital de Caridade emite nota de “desabafo” após repercussão de morte de “indigente”

por Redação 30-07-2018 há 2 mêses 622

  • Tweet

Publicidade

O médico Gabriel Scalon Betzkowski, diretor técnico do Hospital de Caridade Senhor Bom Jesus Passos, em Laguna, emitiu uma nota, na tarde deste domingo (29), explicando os fatos que antecederam a morte do senhor José Marco Falcioni, que tem família em Curitiba, mas veio a óbito na unidade de saúde na última quinta-feira (26), vítima de cirrose hepática provocada pelo consumo exagero de bebida alcoólica. Ele ficou conhecido na cidade quando teve suas fotos e histórias mostradas em rede social, em novembro do ano passado.

José vivia sozinho, sem documentos, apesar de garantir seu nome. Ele foi sepultado como indigente no Cemitério Municipal, no Morro da Glória, mas familiares de Curitiba foram contatados e informados sobre o óbito, e há possibilidade de exumação e translado à capital paranaense.

A prefeitura de Laguna, por meio Secretaria de Assistência Social e funcionários do Hospital de Caridade Senhor Bom Jesus dos Passos, no Centro Histórico, tentaram ajudar e convencê-lo a voltar para Curitiba, mas negou apoio.

Confira a nota na íntegra, do diretor técnico do hospital. Ele diz que já alertou a prefeitura e órgãos responsáveis sobre problemas e carências da instituição e que alguns setores, como a emergência, pode perder o segundo médico muito em breve. Também disse que levará todas as acusações contra a unidade à juízo, entre outras questões, sobre o caso envolvendo a morte deste senhor. Acompanhe:

“Desculpem pelo (longo) DESABAFO. Peço ao menos que os juízes de Facebook leiam.

Quando escolhi ser médico, o fiz por ser apaixonado pela vida, por poder melhorar a vida das pessoas, ou ao menos confortá-las. Nesta ainda curta caminhada, já percebi que o sonho não era tão fácil assim. Mas não desisto e não desisti.

Quando vim para Laguna, deparei-me com uma cidade linda, de um povo acolhedor, porém carente do básico do básico. Isso me encantou. Vi a oportunidade de mostrar que as coisas poderiam ser melhores e que todos mereciam ao menos uma saúde digna.

Iniciei plantões, logo fui convidado a fazer parte do corpo clínico hospitalar. Recentemente, aceitei a difícil missão de ser diretor técnico do hospital. Dentro dessa missão minha função primordial é manter médicos trabalhando na instituição. Lamento dizer, mas está cada vez mais difícil estabilizar bons médicos em Laguna. E me entristeço ainda mais em dizer que eu mesmo, esse sonhador apaixonado por essa cidade, penso em desistir.

Vamos aos fatos

Desde que assumi a direção técnica venho alertando a administração municipal (prefeito, vice-prefeito e secretarias de saúde e finanças) sobre o risco que se corria em se retirar o segundo médico da emergência. Sim, o que já era deficiente, ficou ainda pior na atual administração municipal. A demanda da emergência do hospital é incompatível com atendimento digno de um só médico. Pensem, postos que não funcionam, um hospital e uma cidade inteira para um só médico resolver. Sabíamos que vidas poderiam ser ceifadas em função disso. E não ficamos calados. Todos os órgãos competentes foram avisados. E… calaram-se.

Recentemente veicula um vídeo onde um cidadão supostamente não havia sido atendido na emergência, mesmo passando mal na recepção. Esse senhor, diariamente comparecia à emergência nas madrugadas, alcoolizado, pedindo um teto para dormir. O mesmo aconteceu na última terça feira (24). Chegou na madrugada, foi atendido pelo médico de plantão e aceito seu pedido de permitir que ali dormisse, excluído qualquer risco à sua vida, exceto pela embriaguez. Na manhã de quarta foi liberado, sem queixas. Como chovia permaneceu na recepção e ali adormeceu. Durante a tarde, começou a passar mal, momento esse que pessoas se aproveitaram para, ao invés de oferecer ajuda, filmar para se autopromover.

O senhor tão logo iniciou o quadro foi atendido e estabilizado. Exames laboratoriais mostravam que se tratava – aquela crise – de uma hipoglicemia, pelo tempo que ficou sem se alimentar. Optou-se pela internação até que a assistência social desse um destino digno a esse homem. Acontece que sua doença de base, um quadro crônico que só piorava com seus hábitos de vida, culminou com sua morte na quinta-feira (dois dias depois da primeira ocorrência). Algo que infelizmente a medicina não pode, ainda, tratar ou garantir resolutividade sem ajuda do paciente, que insistia em manter seus hábitos de vida.

Tal paciente diversas vezes esteve internado e fugia. Foi realizado, por conta do hospital, exames de alta complexidade, inclusive externos, em Tubarão, com pagamento do hospital de Laguna. Mas o mesmo fugia das internações. Diversas vezes urinava e defecava nos corredores da emergência, inclusive na frente de idosos e crianças, isso tudo registrado em prontuário. Agora te pergunto: a culpa de seu óbito foi do hospital?

Sejam menos levianos. Medidas legais estão sendo tomadas para coibir pessoas como essas que se aproveitam da desgraça alheia para se promover e mostrar sua suposta ‘’humanidade’’, sem ao menos nunca ter estendido a mão aquele que precisa. Todas as acusações levianas serão levadas a juízo. Assim como faremos questão de provar que fizemos os atendimentos necessários dentro das possibilidades e do número de profissionais presentes.

Lamento mais uma vez em dizer: se nada mudar corre-se o risco de Laguna ficar sem médicos e sem hospital. Não por opção dos profissionais, que como eu amam essa terra. Mas por imposição dos inquisidores de Facebook e de uma administração municipal conivente com o caos instalado”, finaliza a nota o médico Gabriel Scalon Betzkowski, diretor técnico do Hospital de Caridade Senhor Bom Jesus dos Passos, em Laguna.

Mais cedo, a direção do Hospital de Caridade Senhor Bom Jesus dos Passos também havia publicado uma nota de esclarecimento:

Fonte: André Luiz/Rádio Difusora/Laguna

    Palavras-chave
  • Morte
  • indigente
  • Laguna
  • Hospital
  • médico
  • diretor
  • repercussão
  • desabafo
  • Tweet

Últimas Notícias


As melhores publicações e novidades no seu e-mail.

logo

Informações, negócios e cultura local atualizados diariamente.

Fale Conosco

48 99115.3012
48 99998.8885
Inbox no Facebook

contato@portalahora.com.br

Localização

Imbituba - SC Brasil