Autossustentável, Programa da Prefeitura cria megacomplexo onde ofertará 9 modalidades esportivas para crianças carentes, atletas e idosos
Publicidade


Notícias


Pesquise


Autossustentável, Programa da Prefeitura cria megacomplexo onde ofertará 9 modalidades esportivas para crianças carentes, atletas e idosos Geral

Autossustentável, Programa da Prefeitura cria megacomplexo onde ofertará 9 modalidades esportivas para crianças carentes, atletas e idosos

por Redação 07-04-2017 há 1 ano 167

  • Tweet

Publicidade

Imbituba vai ganhar um grandioso projeto social que promete revolucionar a cidadania e a lapidação de talentos olímpicos por meio do esporte e da educação. Em parceria com a iniciativa privada, a Prefeitura vai lançar o Programa Transformar, o qual deverá, de maneira autossustentável, proporcionar, gratuitamente, desenvolvimento e aprendizagem às crianças, adolescentes de baixa renda, atletas de alto rendimento olímpico e pessoas na melhor idade.

No projeto realizado pela Diretoria de Esportes, o Centro de Treinamento e Formação Esportiva de Imbituba oferecerá aulas e práticas gratuitas inicialmente de atletismo, futebol suíço e de campo, judô, boxe e jiu-jitsu, ofertando também, sem custos, alimentação e transporte. As modalidades, onde está incluída a ginástica para a melhor idade, serão lecionadas por professores gabaritados.

O projeto de cunho social será realizado em um complexo esportivo de mais de 37.000 (trinta e sete mil) m², situado no bairro Vila Santo Antônio, o atual Ninho da Águia (sede do Imbituba FC). O espaço, embora avaliado em cerca de R$ 30 mil, foi locado por R$ 18 mil, quase metade do preço, e já possui infraestrutura necessária para a implantação das modalidades iniciais.



Projeto preencherá lacuna deixada pelo fim de escolinhas públicas como a do Peixe

Embora mais abrangente, o projeto preencherá uma lacuna deixada há mais de 10 anos quando ocorreu fim das escolinhas de futebol públicas, as quais durante décadas fizeram de Imbituba um exemplo em bons resultados esportivos e na formação de cidadãos, principalmente quando comandadas pelo professor Luiz Peixe.

Assim como no tempo de Peixe, que revelou atletas como Fabrício (ex-Corinthians e Vasco) e Jorginho Frello (ex-Verona, seleção Italiana e atualmente Nápoli) no novo programa, as crianças e adolescentes terão contrapartidas como bom rendimento escolar e comportamento adequado.

Moradora do bairro Nova Brasília e mãe de três filhos, de 5, 8 e 14 anos, a dona de casa Rita de Cássia Avelino de Souza, 42 anos gostou da notícia publicada na noite desta quinta-feira na página da prefeitura no Facebook. Ela  acredita que o projeto irá ajudar a tirar as crianças do contato com a marginalidade.

“Aqui no meu bairro, o que mais se vê são adolescentes, alguns até pequenos, usando drogas e traficando. Trabalho fora o dia todo e fico com pensão (apreensiva) porque deixo os dois pequenos com o mais velho e não sei o que estão fazendo. Falta o que fazer na idade deles e essa escolinha será muito bom para, não só meus filhos, mas tantos outros praticarem esportes ao invés de ficar fazendo coisa errada”, analisa.