Publicidade


Notícias


Pesquise


Uso de aparelho nos dentes é cada vez mais comum entre adultos e idosos Saúde

Uso de aparelho nos dentes é cada vez mais comum entre adultos e idosos

por Administrador 30-01-2018 há 2 mêses 404

  • Tweet

Publicidade

Engana-se quem acha que o aparelho nos dentes é coisa para criança ou adolescente. Adultos e idosos não só podem usar o aparelho ortodôntico (para corrigir desde pequenas falhas na mordida até melhorar a qualidade da respiração e do sono, por exemplo), como o uso da ortodontia na idade adulta e na melhor idade é cada vez mais utilizado. 

Por mais que o metabolismo do tecido ósseo no adulto e idoso seja mais lento que entre os jovens, diminuindo a velocidade de movimento dos dentes, alguns tratamentos ortodônticos são mais rápidos e mais específicos entre essa população.

A Clínica Odontokist, em Imbituba, além de uma análise completa com especialistas em Ortodontia, oferece também um completo auxilio em outras áreas da odontologia, possibilitando assim um melhor diagnóstico e um tratamento onde o resultado final contemple como um todo no que diz respeito a saúde e estética do sistema bucofacial.

Os doutores Everton Kist (Especialista em Ortodontia, pós-graduado em Ortodontia e Ortopedia e em Técnica Ortodôntica Lingual e credenciado no Sistema Invisalign) e Eleonora de Oliveira Kist (Especialista em Ortodontia e Periodontia, pós-graduada em Técnica Ortodôntica Lingual e credenciada em Clear-aliner), explicam os principais benefícios no uso de aparelhos entre a população adulta.

Dr. Everton Kist, Especialista em Ortodontia, pós-graduado em
Ortodontia e Ortopedia e em Técnica Ortodôntica Lingual e
credenciado no Sistema Invisalign


1) Estética. Dentes esteticamente mais bonitos não têm limite de idade, e os mesmos aparelhos e técnicas usados em crianças e adolescentes cabem aos adultos e idosos. A única diferença se dá no tempo de tratamento, que pode ser maior ou menor, devido a mudança no metabolismo do tecido ósseo com o passar dos anos e dependendo do objetivo do tratamento.

2) Correção da mordida e dos contatos dentários. Nunca é tarde para corrigir falhas na mordida, e ter uma mastigação mais adequada ao padrão fisiológico. Ao contrário das crianças e adolescentes, porém, a musculatura da mandíbula dos idosos não permite movimentos muito amplos ou drásticos na mordida, mas alterações pontuais são bem-vindas, e trazem resultados importantes.

3) Respiração e fala. Quem morde corretamente respira melhor. Um dos problemas frequentes entre os idosos é a apneia do sono, a parada respiratória quando a pessoa dorme. Com a melhoria da oclusão dos dentes a partir do uso do aparelho ortodôntico, a respiração também melhora, e a incidência de problemas respiratórios cai.

4) Preparação para prótese. Boa parte dos tratamentos ortodônticos fazem parte da chamada ortodontia pré protética. São aparelhos que abrem espaço e preparam a boca para que o paciente receba implantes ou próteses. O uso do aparelho ortodôntico, porém, não previne a instalação da prótese ou do implante, mas ajuda nesse processo, muitas vezes diminuindo o número de implantes necessários.

5) Tempo menor. O tempo de tratamento, além do metabolismo do tecido ósseo, também vai depender do objetivo do paciente. Mudança na mordida, por exemplo, pode levar dois anos, enquanto um alinhamento dos dentes da frente chega a oito meses. Como muitos dos tratamentos dos idosos são mudanças específicas, o tempo de tratamento tende a ser menor, em relação ao adolescente e criança.

O Dr. Everton e a Dra. Eleonora esclarecem que a idade não é limitação para o tratamento ortodôntico, mas algumas condições de saúde sim. Uma delas é a perda de tecido do osso de suporte, ou do periodonto de sustentação. Como o dente está fixado no tecido ósseo e gengival, qualquer problema nessa região, como as doenças periodontais, pode comprometer o uso do aparelho ortodôntico. Medicamentos que atuam no metabolismo ósseo e gengival também afetam o tratamento, bem como pacientes com deficiência de cálcio.

“Para o início do tratamento e necessário uma avaliação inicial com o seu ortodontista para que este lhe peça alguns exames complementares (documentação ortodôntica), que serão analisados cuidadosamente no intuito de um planejamento individualizado de acordo com as necessidades e queixas de cada cliente”, explicam os especialistas, orientando caso a caso os primeiros passos a quem quer e necessita de tratamento ortodôntico. Vamos conferir as perguntas mais frequentes:

Dra. Eleonora de Oliveira Kist, Especialista em Ortodontia
e Periodontia, pós-graduada em Técnica Ortodôntica
Lingual e credenciada em Clear-aliner

QUAIS OS EXAMES QUE PRECISO PARA INICIAR O TRATAMENTO?

Os exames podem variar, mas de uma forma geral normalmente são compostos de um modelo de gesso das arcadas, Rx panorâmico, Rx periapical, Telerradiografia lateral, fotos extra e intrabucais, todos exames oferecidos pela Clínica Odontokist.

QUAIS AS PRINCIPAIS DIFERENÇAS DO TRATAMENTO ORTODÔNTICO EM ADULTOS?

No adulto temos algumas limitações principalmente por não contarmos com o crescimento ósseo, metabolismo diferenciado e alterações sofridas nos dentes e tecidos com o decorrer do tempo. Porém o avanço tecnológico é nosso aliado: temos aparelhos, técnicas e materiais que tornam possível a realização de qualquer tratamento, desde que bem planejado.

QUAIS OS PRINCIPAIS TIPOS DE APARELHOS ORTODÔNTICOS?

Aparelho fixo metálico, Aparelho fixo estético (safira, porcelana, cerâmica), Aparelho fixo lingual, Aparelho fixo autoligável (metálico e estético), Alinhadores, Invisalign (aparelho ortodôntico transparente que reposiciona os dentes com um tratamento virtualmente invisível e higiênico).

QUANTO TEMPO LEVA UM TRATAMENTO ORTODÔNTICO?

O tempo de tratamento normalmente varia de 18 a 36 meses, porem só a partir de uma avaliação detalhada é que se pode ter uma  ideia  de  tempo  já  que  todo  tratamento  deve ser  feito  de  forma  individualizada, para cada pessoa.

O QUE PODE ACONTECER SE PROBLEMAS ORTODÔNTICOS NÃO FOREM TRATADOS?

Os dentes estando mal posicionados dificultam a higienização, facilitando o aparecimento de caries, doenças gengivais, desgastes e fraturas dentárias.  Além disso podemos ter alterações da fala, estalos na ATM (articulação temporomandibular responsável pela ligação entre o maxilar inferior – mandíbula - e o osso temporal do crânio).

É DOLORIDO O TRATAMENTO ORTODÔNTICO?

 A dor pode existir, sua intensidade depende do limiar de dor de cada cliente, normalmente ela aparece logo após a ativação do aparelho. É certo que com o avanço tecnológico dos fios e braquetes utilizados tem-se minimizado bastante a dor.  A harmonia do sorriso e correta função mastigatória aliado sempre que possível a uma melhora do perfil facial do cliente é o que buscamos. Para que estes resultados sejam alcançados é de suma importância um bom diagnóstico e planejamento multidisciplinar de cada caso, pois cada pessoa é única. Agende uma avaliação e descubra o que de melhor a ortodontia pode fazer por você!

Para maiores informações, a Clínica Odontokist está localizada na Rua Ernani Cotrin, nº 183, Centro de Imbituba. Contato e Informações podem ser feitos pelos telefones (48) 3255-1831 e (48) 3255-7341 ou através do e-mail: contato@odontokist.com.br.

 

    Palavras-chave
  • Imbituba
  • Clínica
  • Odontokist
  • aparelhos
  • adultos
  • idosos
  • especialistas
  • Tweet

Últimas Notícias


As melhores publicações e novidades no seu e-mail.

logo

Informações, negócios e cultura local atualizados diariamente.

Fale Conosco

48 99115.3012
48 99998.8885
Inbox no Facebook

contato@portalahora.com.br

Localização

Imbituba - SC Brasil