Publicidade


Notícias


Pesquise


Empresa SulGesso conclui obras do aterro sobre depósito de óxido de ferro em Imbituba Meio Ambiente

Empresa SulGesso conclui obras do aterro sobre depósito de óxido de ferro em Imbituba

por Administrador 01-12-2017 há 9 mêses 2872

  • Tweet

Publicidade

A SulGesso concluiu em 17 de novembro as obras do aterro para contenção do depósito de óxido de ferro no bairro Vila Nova Alvorada, em Imbituba. A área total, equivalente a sete campos de futebol, foi 100% recoberta por saibro e já está recebendo também uma cobertura vegetal. 

Com isso, a empresa elimina as chances de propagação pelo vento das pequenas partículas do pó vermelho depositado a céu aberto ainda nos anos 1980 pela extinta Indústria Carboquímica Catarinense, de quem a SulGesso adquiriu os resíduos.

“Apesar dos fortes ventos típicos da região, um teste de medição feito em dia de pico de vento demonstrou que já não há mais partículas suspensas nos arredores” relata o engenheiro agrônomo Eduardo Silva e Silva, responsável pelo  Departamento de  Agricultura e Meio Ambiente da empresa. 

“Com essas medidas estamos aumentando a eficiência ambiental na manutenção das nossas reservas minerais. Trata-se de um investimento altamente significativo tendo em vista a relevância das conquistas obtidas para o aumento do bem-estar social e qualidade ambiental” conclui.  

De fato, os benefícios da conclusão do aterro já são reconhecidos pela comunidade. Segundo Paulo Marcio de Souza, Secretário do Meio Ambiente de Imbituba, alguns moradores pessoalmente o parabenizaram pelo fato de não ter mais dispersão do material na região. 


“Embora o licenciamento das atividades da empresa não seja da alçada da Prefeitura, mas sim da FATMA, somos nós que estamos mais próximos da população e recebemos suas demandas. Acompanhamos de perto as medidas adotadas pela empresa e, para nossa grata surpresa, fomos parabenizados por moradores que notaram que o problema da precipitação do material está sendo resolvido” diz ele. “Seguimos monitorando, mas já temos um resultado bastante positivo”, completa. “Continuamos acompanhando de perto, mas já tivemos notícias da comunidade de que está resolvida a questão da dispersão pelo vento”, acrescenta Gustavo Borba Benetti, procurador-geral do Município.


Plano de Melhorias de Controles Ambientais

Em torno de 200 caminhões de aterro foram usados para recobrir as pilhas do minério de ferro, taludes e fundo da bacia de lavra com uma camada de 10 centímetros de terra que já recebeu semeadura de uma cobertura vegetal da espécie Brachiaria MG-5 Vitória, um tipo de gramínea perene e de excelente cobertura superficial. O óxido de ferro continuará a ser explorado pela companhia, que a partir da agora irá acessar o mineral raspando a camada de saibro que recobre as pilhas, sempre em consonância com as diretrizes de controle ambiental, que visam reduzir significativamente potencial impacto.

Além da conclusão do aterro, a empresa vem desenvolvendo outras medidas do seu Plano de Melhorias de Controles Ambientais que inclui o plantio de uma terceira cortina vegetal que separa a área do depósito da parte externa, composta pelas espécies exóticas Canela de Tempeiro (Cinnamomum zeylanicum) e Eucalipto (Eucalyptus sp.).

 Ainda, de acordo com o plano de operação licenciado pela FATMA, a empresa se utiliza ainda de outras soluções previstas para seu tipo de atividade como aspersão de jatos d´agua, a cobertura por lona das caçambas que carregam o minério em períodos de exportação bem como a baixa velocidade dos veículos e um sistema que prevê a interrupção das operações em dias de vento forte, evitando assim a propagação das partículas. 

As medições são coordenadas pela engenheira agrônoma Morgana Tuzzi, que realiza auditorias ambientais todos os dias da semana, monitorando a velocidade do vento com base em dados fornecidos pela estação meteorológica do Porto de Imbituba e gerenciados pela Epagri-Ciram, preenchendo checklist de verificação de conformidades ou não-conformidades. Além disso, a gestora classifica a intensidade do vento pela Escala de Beaufort para apoio ao processo de tomada de decisão sobre a ativação de controles ambientais padrão ou altamente tecnificados de acordo com o Plano Ambiental Emergencial (PAE) protocolado na Fundação do Meio Ambiente (FATMA).


Passivo ambiental transformado em empregos e renda

O óxido de ferro é um subproduto classe IIA, ou seja, classificado como não-perigoso pela ABNT ISO 10004/2004 . É derivado das atividades da antiga fábrica de ácido sulfúrico da ICC, sendo que não oferece riscos para a saúde, não é tóxico nem cancerígeno ao contato, de acordo com o que dispõe a norma. 

O estoque de 1,5 milhão de toneladas de óxido de ferro juntamente com outras 5 milhões de toneladas de fosfogesso foi adquirido em 2007 pela SulGesso, que desde então dedica-se a comercializar esses resíduos tanto in natura como na forma de produtos inovadores desenvolvidos para uso na agricultura como o fertilizante mineral SulfaCal. Neste período, praticamente metade da quantidade do óxido originalmente adquirida já foi comercializada pela empresa que até 2014 exportou para a China 700 mil toneladas, ou 14 navios do produto. 

Esta operação comercial impulsionou o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do município, que  aumentou 27,38% no período segundo dados do IBGE.   “Fizemos estudos e hoje utilizamos como matéria-prima o que era encarado como lixo. Assim, estamos resolvendo um problema da cidade ao mesmo tempo em que geramos renda e empregos”, explicou Leandro de Souza Garcia, gerente jurídico da SulGesso.

A SulGesso produz e comercializa fertilizantes minerais, condicionadores de solos, gesso agrícola in natura, gesso industrial e finos de minério de ferro. É pioneira no aproveitamento de resíduos minerais em produtos agrícolas como o SulfaCal, um fertilizante mineral de alta performance desenvolvido pela empresa  a partir de estudos conduzidos pelo fundador, o engenheiro químico Manoel Ferreira.  Atualmente conta com 70 colaboradores e duas plantas industriais em Imbituba.

    Palavras-chave
  • Imbituba
  • SulGesso
  • Óxido de Ferro
  • ICC
  • aterro
  • meio ambiente
  • poluição
  • depósito
  • contenção
  • Vila Nova Alvorada
  • Divinéia
  • Ferreira
  • Garcia
  • Tweet

Últimas Notícias


As melhores publicações e novidades no seu e-mail.

logo

Informações, negócios e cultura local atualizados diariamente.

Fale Conosco

48 99115.3012
48 99998.8885
Inbox no Facebook

contato@portalahora.com.br

Localização

Imbituba - SC Brasil