#
Uma coluna qualquer
Dario Cabral Neto


1-11 de 11 artigos

Seguia o trilho em direção a Vila Nova. O cenário sempre foi mais belo e cheio de novidades, a Lagoa da Bomba, Barra do Araçá, o túnel logo adiante, uma subida forte no morro do cemitério, o pasto com seus gados ariscos, a pequena lagoa no pasto lá embaixo e, enfim, a praia; já depois da Barra do Araçá. 711

Há muito tempo o morro de Itapirubá perdera sua capa de vegetação. O pasto nativo por baixo dela era bom para criar as ovelhas, e tudo está quase igual como quando ainda guri. As casas eram poucas, espalhadas na planície e duas ou três no morro. As ruas em desalinho seguiam o espaço das casas, areia ou barro, eram apenas linhas disformes. 849

Arfado ar de desejo e saudade, Calo por instantes meu pensar em ti, Desprendo lágrima cativa em borrão de tinta, Inflo-me de ar a plenos pulmões, calo o quê de voz... Tento ainda ouvir, quisera poder ser tua voz no vento, No entanto, apenas silencio meu desejo, ainda não é tempo... 609

Deixando a história para os historiadores, vamos para o que os livros não falam: As grandes construções, antigas e modernas, deixam segredos escondidos à beira do caminho. Não é interessante saber quantas vidas foram ceifadas na sua construção. 758

"Quando Imbituba buscava água para suprir as necessidades da pequena população decorrente das investidas de Henrique Lage, o morro da antena era a melhor opção, rasgou-se a mata que cedeu graciosamente espaço para a estreita estradinha até o riacho alimentado pelas águas do morro". 1242

Conhecemos a Lagoa e Barra da Ibiraquera, conhecemos seu desenho, suas praias, seus sacos, riachos que a alimentam. Conhecemos muitas histórias dos seus moradores, nativos pescadores, donos de engenhos, isso nos tempos idos. 662

Passado o túnel, tem uma subidinha, uma curva média, no seu início; tem-se que passar entre duas pedras e logo ali pertinho, de vista para o mar, eis a pedra da cruz, cercada de mato baixo, invisível aos trilheiros. Uma cruz com extremidades arredondadas, cunhada na pedra com ponteiros, na base a inscrição; “M D S” e a data “19-12-05”. 979

De longe, sentia o cheiro da farinha torrada, criava coragem e ia me chegando, de mansinho, um café com biju, cuscuz, ou até mesmo um punhado de farinha com açúcar servia para matar o desejo. 696

Meus passos são os mesmos passos sem medidas e cheios de coragem, atravessar aquele portão com entrada em pedras, o telhado enfeitando mais que protegendo a avenida em cascalho, tantos pés de eucaliptos margeando-a, o ar sombreado pelas copas tão altas que a vontade de ser pássaro vinha à mente de menino. 694

O Canto mudou muito. Tem estacionamento, água encanada, certa segurança, um lindo visual para quem vem de longe ou para os daqui que buscam momentos mágicos. Bom, lembro-me de como era complicado chegar lá, areia quente, cachorros da Dona Rosinha Saruga, escuridão, etc. 435

Maria com seus cestos com roupas, com passos lentos, ombros curvados, pele surrada do sol e do sabão, singrava a trilha feita em cinza de carvão da Usina até a Lagoa da Bomba. Saracuras corriam 865




As melhores publicações e novidades no seu e-mail.

logo

Informações, negócios e cultura local atualizados diariamente.

Fale Conosco

48 99115.3012
48 99998.8885
Inbox no Facebook

contato@portalahora.com.br

Localização

Imbituba - SC Brasil